Alvo de denúncias de corrupção, Marconi Perillo concede aumento para servidores da educação

0

Coincidência ou não, o fato é que o governador de Goiás, Marconi Perillo, abriu a “temporada de bondade” justamente quando a sua situação política é a pior possível. Alvo de denúncia no STJ por, supostamente, ter recebido propinas de R$ 90 mil da Delta Construções e acusado por ex-diretores da Odebreht, em delações da Operação Lava Jato, de ter recebido R$ 10 milhões da empresa entre os anos de 2010 e 2014, o governador anunciou ontem, 24, aumento de até 34% para os profissionais da rede estadual de ensino e a concessão de vale alimentação que pode chegar até R$ 500.

A aparente bondade do governador, no momento em que está para ser votado na Assembleia um pacote de austeridade fiscal que congela o aumento de salário dos servidores do estado pelos próximos 10 anos, pode ter a ver com a estratégia do tucano em minimizar as graves acusações que pesam sobre ele. Com a imagem arranhada e uma baixa aceitação na capital, Marconi Perillo sabe que precisa do apoio popular para ter alguma chance de eleger José Eliton governador em 2018 e também para pavimentar sua própria candidatura ao senado. Diante das ações no STJ e delações que o acusam de receber dinheiro ilegal da Odebrecht, a manutenção do foro privilegiado é uma necessidade que se impõe a Marconi Perillo.

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.