Caiado determina que servidores cedidos ao executivo estadual retornem às suas origens


Medida atinge cerca de 1.193 servidores, que a partir de março próximo deverão retornar aos seus órgãos de origem. Economia esperada é de R$ 96 milhões anual

0

O Governador Ronaldo Caiado determinou que todos os servidores do executivo estadual cedidos por outros poderes do Estado, como o judiciário e suas autarquias, além daqueles de empresas estatais ou de outros estados e municípios retornem às suas origens a partir de março próximo. Excetuam-se da medida os servidores oriundos do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e Assembleia Legislativa de Goiás.

De acordo com o secretário da Casa Civil do governo Caiado, Anderson Máximo de Holanda, a medida deve alcançar 1.193 servidores alocados em várias áreas do executivo estadual. Segundo o secretário, o Governo deve economizar cerca de R$ 91,53 milhões ao ano com a medida, já que todos esses servidores estavam cedidos à administração estadual com ônus para o Governo.

“A situação financeira do Estado é conhecida por todos e, neste momento, o Governo não tem como arcar com essa despesa, por isso, todos os servidores cedidos ao poder executivo do Estado de Goiás, com ônus para o concessionário, por ordem do governador Ronaldo Caiado, não terão sua cessão renovada e deverão ser devolvidos aos seus órgãos de origem a partir de março de 2019”, frisou.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.