Connect with us

Política

“Chocou nosso Estado de Goiás a posição desse mercenário, canalha e desumano”, reagiu Caiado sobre nota da Fieg assinada por Sandro Mabel

O Governador de Goiás, Ronaldo Caiado, falou sobre a nota oficial da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), assinada por seu presidente, o ex-deputado Sandro Mabel, que manifesta preocupação com a vinda dos brasileiros confinados em Wuhan, na China, para a base área de Anápolis.

Published

on

O Governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), subiu o tom ao falar sobre a nota emitida pela Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), assinada por seu presidente, o ex-deputado Sandro Mabel. O chefe do executivo goiano visitou na manhã de hoje, 07/02, a Base Aérea de Anápolis, a 55 km de Goiânia, local que vai receber os brasileiros repatriados de Wuhan, na China, cidade epicentro da epidemia do coronavírus.

Na nota, a Fieg manifesta preocupação quanto ao local escolhido para servir de quarenta para os brasileiros que já estariam em regime de confinamento na cidade chinesa. De forma equivocada, a Fieg insinua que a atual situação equivaleria ao maior acidente radioativo da história mundial, ocorrido em Goiânia em 1987, quando uma capsula de césio 137 foi aberta por catadores de recicláveis.

Na opinião de Sandro Mabel, o Governo de Goiás errou ao aceitar a Base Aérea de Anápolis como local para receber os brasileiros de Wuhan. Segundo ele, outras áreas do Brasil poderiam receber a base para quarentana.

“Estou na Base Aérea de Anápolis onde vamos fazer vistoria ao lado dos ministros da Defesa e da Saúde antes da vinda dos brasileiros da China. Fui informado da nota monstruosa assinada por Sandro Mabel. Chocou nosso Estado de Goiás a posição desse mercenário, canalha e desumano!”, reagiu Caiado na sua conta no Twitter.

Copyright © 2020 - Nos Opinando - Liberdade de opinião em primeiro lugar. Shared By Fancy Text Generator