Deputado Delegado Waldir queria Marconi Perillo nas mãos do juiz Sérgio Moro


Requerimento do deputado federal endereçado ao Relator do inquérito penal que investigava o tucano no STJ pedia a remessa dos autos para a 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, onde atua o juiz prevento da Lava Jato

0

O deputado federal Delegado Waldir, eleito em Goiás em 2014 com votação recorde pelo PSDB, e agora no PSL, queria que o ex-governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB) respondesse diretamente ao juiz Sérgio Moro, juiz natural das investigações da operação Lava Jato, da 13ª Vara Federal de Curitiba, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro investigados no bojo do inquérito penal 1180 oriundo do Superior Tribunal de Justiça e que apura o suposto recebimento pelo tucano de R$ 10 milhões em propina da empreiteira Odebrecht nas eleições de 2010 e 2014.

Na petição datada de 11 de abril de 2018, o deputado, ex-aliado de Marconi Perillo, pede que, em virtude da renúncia do então governador ao cargo de chefe do executivo goiano, seja os autos do processo enviados para Sérgio Moro, em Curitiba. A intenção de Soares era ver Marconi Perillo processado e julgado pelo juiz que tem se revelado intransigente com os réus da Lava Jato.

“Assim, diante de todo o exposto, tendo em vista tratar-se de matéria de ordem pública que não exige interesse específico no feito, pleiteia a V.Exa que determine a imediata remessa dos autos ao juízo da 13ª Vara Criminal Federal Seção Judiciária de Curitiba — PR, de forma a atender os princípios e postulados esculpidos na Constituição”, reivindicou o deputado.

Consultado, o Ministério Público Federal manifestou-se contrário ao pedido do deputado, alegando que não existe qualquer vinculação aos fatos apurados no presente inquérito 1180 e outros crimes investigados no bojo do inquérito 1040, que envolveria recursos da Petrobrás. Assim, o inquérito foi enviado para a Justiça Federal de Goiás.

Leia a petição aqui

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.