Dona Íris de Araújo cobra respeito da direção do MDB goiano à sua história de lutas pelo partido


Candidata a deputada federal, uma das maiores apostas do partido nas eleições de outubro próximo, reclama que estaria sendo preterida na distribuição dos recursos do fundo partidário

0

A candidata a deputada federal pelo MDB em Goiás Dona Íris de Araújo, uma das maiores apostas do partido para a Câmara Federal, reclama que estaria sendo preterida na distribuição dos recursos do fundo partidário a que teria direito por sua condição de mulher e por enquadrar-se na determinação da executiva nacional de prioridade às candidaturas com maiores chances de vitória nos estados.

De acordo com Dona Íris, até o momento nenhum recurso foi aportado na sua campanha, o que tem dificultado o trabalho da coordenação do seu comitê. A decana emedebista criticou a postura da direção regional do MDB, que, segundo ela, trabalha contra os interesses do próprio partido em Goiás e falta com o respeito à sua história de lutas pelo MDB goiano e nacional.

“Fui a primeira mulher candidata a vice presidente da República pelo PMDB. Presidi o partido nacionalmente por um ano e por dois mandatos regionalmente. Não quero regalias, mas apenas o que é meu de direito. Por lei!”, cobrou Dona Íris na sua conta no microblog twitter.

Deputada federal por dois mandatos, Dona Íris também lembrou seu trabalho em defesa dos idosos, das crianças e das mulheres, e disse que lhe causa uma grande decepção quando percebe que as mulheres ainda são relegadas a segundo plano dentro das agremiações partidárias, onde deveria ser o foro competente para dar o exemplo de isonomia entre homens e mulheres.

“Iniciei minha vida política defendendo os idosos, crianças e mulheres. Ah…as mulheres! Continuam a ser as grandes discriminadas pelos partidos políticos. Eu que o diga…”, encerrou.

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Deixe um comentário