Dona Íris reafirma que união das oposições é fundamental para dar vida à democracia em Goiás


Nome forte do MDB, há mais de 50 anos na vida pública, a emedebista tem intensificado os esforços para ajudar na consolidação de uma chapa vitoriosa para a oposição

0

A primeira dama de Goiânia, um dos maiores nomes do MDB goiano, Dona Íris de Araújo, voltou a dizer hoje, 25, que é fundamental que as oposições em Goiás se unam para derrotar o candidato governista e se restabeleça a democracia em Goiás. Hoje, são duas as candidaturas que despontam com chances de vencer as eleições contra o candidato da base: Ronaldo Caiado, do DEM, e Daniel Vilela, do próprio PMDB.

“Não podemos deixar de forma alguma que nenhuma candidatura se transforme em instrumento que venha a cerrar de vez as portas do nosso partido”, escreveu a decana medebista na sua conta no twitter.

Dona Íris lembrou que já recebeu muitas propostas para sair candidata por outros partidos, mas que isso nunca esteve em cogitação, sobretudo porque tem responsabilidade com o MDB e seus ideais. “Que ninguém saia com a pecha de coveiro do PMDB. Inadmissível”, emendou.

Para a primeira dama, que já foi deputada federal por dois mandatos, senadora e presidente do MDB nacional, situação e oposição são, por seus próprios ideais, antagônicas em Goiás. Segundo Dona Íris, quebrar a hegemonia tucana em Goiás, que já dura quase 20 anos, é um exercício de restabelecer a democracia no estado e essa tarefa cabe à oposição, incluindo aí o MDB.

“A união das oposições é fundamental para que a sobrevivência da democracia em Goiás se mantenha firme e poderosa. Recomendo bastante juízo e o mínimo de vaidade”, lecionou.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.