Efetivo atual da Polícia Militar está 56% abaixo do número fixado em Lei de 2012


Levantamento do Jornal O Popular aponta que 23 cidades de Goiás não têm polícia. Número de policiais militares foi fixado pelo governador Marconi Perillo, em lei sancionada em 2012, em 30.741 PMs, mas Estado só tem 13,7 mil

0

O jornal O Popular, em matéria publicada hoje, 19, aponta que cerca de 23 cidades do interior goiano não têm nenhum policial militar fazendo a segurança nesses municípios. De acordo com a matéria, Goiás tem um efetivo de 13,7 mil policiais militares, incluindo os que estão lotados em atividades administrativas. A média, segundo o jornal, é de 471 habitantes para cada policial.

Em 19 de dezembro de 2012, no entanto, o então governador do Estado, Marconi Perillo (PSDB) fixou o efetivo da Polícia Militar de Goiás em 30.741 policiais, número que deveria ser implementado em até 10 anos, ou seja, até 2022. Passados 6 anos, o número total de PMs em Goiás ainda está 56% abaixo do efetivo fixado e muito dificilmente chegará ao que determina a legislação.

O efetivo da Polícia Militar é praticamente o mesmo de 20 anos atrás, período em que a população do Estado cresceu cerca de 50%. A violência acompanhou o descaso do governo estadual e também cresceu cerca de 200% de 1998 até 2017. Quando Marconi Perillo assumiu para seu primeiro mandato à frente do executivo goiano, em 1999, a taxa de homicídios por grupo de 100 mil habitantes era de 13 mortes. Em 2017, segundo números do Atlas da Violência, Goiás tem uma taxa de 39,7 mortes por cada 100 mil moradores.

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.