Em quatro anos, Detran-Go gastou mais de R$ 90 milhões em propagandas. MP-GO quer ressarcimento


Maior dispêndio com propagandas e noticiários no órgão de trânsito goiano ocorreu em 2016, quando mais de R$ 26 milhões foram gastos

0

Nos últimos quatro anos do governo tucano em Goiás, o Departamento de Trânsito de Goiás (Detran-Go) gastou mais de R$ 90 milhões em propagandas e noticiários. O valor representa cerca de 18% de tudo que foi gasto pelo governo de Goiás para divulgar suas ações entre 2015 e 2018.

Comandado por Marconi Perillo (PSDB) até início de abril de 2018, o Estado gastou quase R$ 500 milhões em divulgações no último mandato do tucano. Em 2017, foram gastos R$ 167,3 milhões com propagandas, sendo este o ano com maior dispêndio na área. A média de gastos do Detran-Go com publicidade é de R$ 22,5 milhões por ano. Os números são do Tribunal de Contas do Estado, publicados por força do artigo 30 da Constituição goiana.

Segundo o Ministério Público de Goiás, boa parte das verbas gastas pelo governo de Goiás nos últimos anos foi para patrocinar blogs simpáticos a Marconi Perillo, como é o caso do Goiás24Horas, que teria recebido cerca de R$ 875 mil entre 2015 e 2017.

Em setembro do ano passado, o MP-GO, por meio do promotor de Justiça Fernando Krebs, titular da 57ª Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, propôs junto à justiça goiana ação civil pública por improbidade administrativa em desfavor de Cristiano Livramento da Silva, dono do site Goiás 24 horas, e mais dois ex-diretores do Detran-Go, Manoel Xavier e João Furtado, que teriam destinado mais de R$ 238 mil em verbas públicas de publicidade institucional ao blog Goiás 24 Horas.

De acordo com Fernando Krebs, em troca das polpudas verbas, o dono do Goiás 24 Horas publicava matérias “chapa branca” em favor do Governo de Goiás e outras desancando os adversários dos mandatários de ocasião.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.