Executivos da Friboi estariam dispostos a fechar acordo de delação premiada, diz jornal

0

Segundo o jornal Folha de São Paulo, executivos da J&F, dona da empresa JBS-Friboi, uma das maiores processadoras de proteína animal do mundo, se movimentam para abrir negociação de acordo de delação e leniência com o Ministério Público. A empresa foi, mais uma vez, alvo de operação da Polícia Federal na última sexta-feira, 12. As possíveis fraudes investigadas pela Operação Bullish envolvem aportes concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), através do BNDESPar, braço de participações do banco, ao frigorífico JBS, o que teria gerado prejuízos de R$ 1,2 bilhão aos cofres públicos.

A companhia acena para tentar um acordo que seja temático, envolvendo apenas as investigações a que está submetida. A Procuradoria do Distrito Federal, da primeira instância federal, porém, tem resistido à ideia e quer saber todos os possíveis ilícitos cometidos pela gigante da carne em todos os estados que atua. O posicionamento de procuradores tem sido o de negar a possibilidade de delação seletiva e apontam a Procuradoria-Geral da República como o caminho correto a ser seguido no momento, já que futuros delatores poderiam envolver pessoas com foro privilegiado em seus relatos, diz o jornal.

Acertado o acordo, supõe-se que a PGR queira saber os detalhes da concessão do perdão fiscal recebido do governo de Goiás no apagar das luzes de 2014, quando uma lei que permitiu a remissão de débitos de Icms em favor da JBS foi aprovada na Assembleia Legislativa de Goiás. A Lei, chamada de “Lei Friboi”, foi aprovada em 22 de dezembro de 2014 e vigorou por apenas 7 dias. Em virtude dos feriados, a lei teve eficácia de apenas 3 dias, tempo suficiente para que a JBS negociasse sua dívida de aproximadamente R$ 1,6 bilhões com o governo de Goiás, reduzindo-a para apenas R$ 320 milhões, dos quais apenas R$ 150 milhões foram pagos à vista.

O generoso perdão de mais de R$ 1,2 bilhão dado pelo Governo de Marconi Perillo (PSDB) à JBS é alvo de investigação do Ministério Público Estadual, que apura se houve ilegalidade na sua concessão.

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.