“Goiás na Frente” foi o maior estelionato já visto no Estado, diz secretário de Governo


Ernesto Roller, titular da Segov, afirma estar buscando saídas jurídicas para os convênios do programa lançado no governo de Marconi Perillo. A dívida com os municípios é de cerca de R$ 350 milhões

0

Ex-prefeito de Formosa e agora titular da Segov do Governo Caiado, Ernesto Roller disse à coluna Giro do Jornal O Popular que o programa “Goiás na Frente”, lançado pelo ex-governador Marconi Perillo (PSDB), foi o maior estelionato cometido contra os prefeitos de cidades goianas de que já se tem notícias em Goiás.

Lançado em março de 2017, o “Goiás na Frente” prometia o investimento de R$ 6,9 bilhões em obras e outras ações até o fim de 2018. De acordo com Roller, foram firmados convênios na ordem de R$ 513 milhões e apenas 32% desse valor foram pagos pelo Governo de Goiás.

“Esses convênios foram uma forma de escravizar prefeitos, de torná-los reféns. Cadê os bilhões de reais anunciados do Goiás na Frente? Foi o maior estelionato. Disseram que havia dinheiro e não havia”, criticou.

Para tentar saldar os R$ 350 milhões devidos desses convênios, Ernesto Roller disse que vai, a partir desta semana, discutir uma saída jurídica com os prefeitos. Adiantou, no entanto, que, devido a grande dificuldade financeira pela qual passa o Estado, não há qualquer previsão para quitação das parcelas do programa.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Deixe um comentário