Homicídios dolosos somados ao número de “crimes a esclarecer” podem colocar Goiás como o mais violento do Brasil

0

Números divulgados hoje, 30, pelo 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública trazem preocupações para os goianos. De acordo com o estudo, foram registrados 2.934 homicídios dolosos em Goiás no ano de 2016. A taxa por 100 mil habitantes ficou em 43,8, uma queda de 5,2% se comparada com o ano de 2015. Outro dado, no entanto, aponta que esses números podem estar subestimados e se somados ao número de homicídios podem levar Goiás ao primeiro lugar no ranking dos estados mais violentos do País. Trata-se dos crimes registrados como “mortes a esclarecer”, que em 2016 chegou a 1.908 ocorrências, 28,5 óbitos por cada grupo de 100 mil moradores.

De acordo com o Anuário, em Goiás, aos casos de morte a esclarecer, além da própria natureza “morte a esclarecer”, também foram somadas as categorias “encontro de ossada” e “encontro de cadáver”. É possível que muito desses crimes registrados sob essa denominação tenham sido, na realidade, homicídios. Se somados, Goiás teria registrado uma taxa de 72,3 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes, o maior do Brasil. Ainda que nem todas essas mortes tenham sido efetivamente ocasionadas por crime de homicídio doloso, o fato é que isso desacredita os números do Estado de Goiás e deixa dúvidas quanto a estatística apresentada pelo governo.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.