Inquérito contra Marconi Perillo é remetido para a Justiça Federal de Goiás


Sem foro privilegiado, ex-governador será investigado pelo suposto recebimento de R$ 10 milhões da Odebrecht. Delatores disseram, no entanto, que o tucano queria R$ 50 milhões

0

O ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), atendeu ao pedido do Ministério Público Federal e decidiu encaminhar para a Justiça Federal de Goiás um inquérito contra o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) instaurado com base na delação da Odebrecht.

Perillo deixou o comando do governo de Goiás e deve concorrer a uma vaga no Senado nas próximas eleições e já responde a uma denúncia no Superior Tribunal de Justiça (STJ), também pelo crime de corrupção passiva por, supostamente, ter recebido R$ 90 mil da Delta Construtora para permitir aditivação de contrato da empresa com o Estado de Goiás.

Segundo delatores da Odebrecht, Perillo pediu em almoço com executivos da empreiteira uma contribuição de R$ 50 milhões  para a campanha de reeleição, em 2014. Ele já teria recebido R$ 10 milhões, afirmam.

Executivos da construtora relatam que, à mesa, o tucano teria ressaltado as obras da empresa no Estado que governa e afirmou que gostaria de uma contribuição de R$ 50 milhões de reais. Marconi Perillo nega que tenha recebido tal importância.

Fonte: Revista Exame

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Deixe um comentário