Jogo baixo: deputado induz leitor ao erro quando diz que Caiado deu calote no pagamento de dezembro dos servidores


Deputado do PSD postou na sua conta no Twitter mensagem em que atribui a Ronaldo Caiado um suposto calote no pagamento da folha de dezembro de 2018 dos servidores estaduais, mas na verdade a obrigação sequer foi empenhada pelo governador José Eliton, antecessor de Caiado

0

O deputado estadual Lucas Calill (PSD), aliado do ex-governador Marconi Perillo, tendo, inclusive, assumido a Secretaria Estadual de Esportes do Governo de Goiás em 2017, postou na sua conta do Twitter uma crítica ao Governo de Ronaldo Caiado, afirmando que o democrata teria, entre outras coisas, promovido um calote nos servidores públicos estaduais ao não quitar o salário de dezembro de 2018.

A afirmação do deputado, no entanto, não encontra verossimilhança na realidade, uma vez que a obrigação pelo pagamento de dezembro de 2018 seria do governo antecessor, comandado à época por José Eliton (PSDB), que sequer empenhou a folha de dezembro.

O empenho, segundo a Lei Orçamentária,  é o primeiro estágio de um processo de pagamento da Administração Pública, pelo qual é feita a reserva de dotação orçamentária para um determinado fim, criando a obrigação de pagamento para o Estado.

Ocorre que o governador José Eliton sequer empenhou a folha de dezembro, o que implica dizer que sequer fez a reserva da dotação contida no orçamento de 2018, inviabilizando totalmente qualquer possibilidade do governo que assumiu em 1º de janeiro de 2019 fazer a quitação da folha daquele mês, mesmo que houvesse recursos suficientes para tal, já que não havia consignação orçamentária.

Portanto, o deputado que aprovou a maioria das contas do ex-governador Marconi Perillo, assim contribuindo para que o Estado de Goiás mergulhasse numa situação de completo descalabro financeiro, induz o leitor ao erro quando faz tal afirmação, já que, como ele próprio sabe, o calote da folha de dezembro foi promovido pelo governo tucano de José Eliton em consequência do estado de calamidade financeira deixada por Marconi Perillo.

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.