Jornal Diário da Manhã alega sofrer retaliação por divulgar pesquisa com José Eliton em terceiro lugar


De acordo com comunicado divulgado pelo jornal, a energia do seu parque gráfico foi cortada e o fato pode ter motivação política, já que houve pressão intensa para que a pesquisa Grupom não fosse divulgada

0

O Jornal Diário da Manhã publicou hoje, 15, um comunicado na sua página na internet dando conta de que o jornal impresso desta terça-feira não pôde ser confeccionado em virtude da falta de energia motivada pelo corte da concessionária do serviço, a Enel. Segundo a nota, o fato pode ser obra do acaso, como também pode ter motivação política.

De acordo com a publicação, o DM tinha com a Enel (antiga Celg) um débito em torno de R$ 72 mil e um crédito de R$ 23 mil. Parte da diferença havia sido depositada na conta da concessionária no Banco Bradesco e a Enel prometeu restabelecer o fornecimento de energia até às 20h da segunda-feira, o que não ocorreu até a manhã desta terça-feira.

A direção do DM suspeita que o fato do jornal ter contratado a pesquisa Grupom, que trouxe o candidato do governo de Goiás, José Eliton (PSDB), em terceiro lugar na corrida ao Palácio das Esmeraldas, tenha sido o motivo para a retaliação, já que várias foram as pressões para que a pesquisa não fosse divulgada.

“A pesquisa foi publicada na edição desta segunda-feira, 14, e logo de manhã a energia foi cortada. E não religada até agora”, diz a nota divulgada pelo jornal na internet.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.