Jornal que integra o “bunker” da comunicação do governo de Goiás lança factoides para intimidar emedebistas


Intenção é provocar divergências para afastar a possibilidade de união entre Ronaldo Caiado (DEM) e Daniel Vilela (MDB). Temor da base é que chapa oposicionista vença as eleições de outubro

0

O Jornal Opção, veículo de comunicação simpático ao governo de Goiás, divulgou ontem, 21, na sua coluna bastidores, artigo que não leva assinatura dizendo que o prefeito Iris Rezende deverá demitir todos os auxiliares que não apoiarem Daniel Vilela, pré-candidato do MDB às eleições de outubro próximo.

Sem nominar a fonte, o jornal afirma que o decano emedebista e atual prefeito de Goiânia é um político pragmático e estaria disposto a demitir quem não apoiar o projeto vilelista. “Um irista disse ao Jornal Opção que Iris Rezende alertou que os secretários que não fecharem com a candidatura de Daniel Vilela “serão exonerados. A maioria dos presidentes dos nanopartidos pode perder os cargos que tem na Prefeitura de Goiânia”, diz a matéria sem pé nem cabeça.

A rede tucana de comunicação e apoiadores tem intensificado nos últimos dias os factoides para tentar rachar a oposição a todo custo. A exploração negativa do encontro realizado na Assembleia Legislativa no último dia 20, quando boa parte dos prefeitos do MDB declararam apoio a Ronaldo Caiado, tem sido maximizada nas redes.

Apesar disso, embora tenham acertado quando disseram que o prefeito Iris Rezende não trai seus aliados, o jornal erra profundamente quando tenta pintar um Iris vingativo ou acovardado. O líder máximo do MDB não se furtará em tomar a sua decisão oportunamente, privilegiando, lógico, o futuro do partido e respeitando o direito democrático de seus aliados.

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.