Justiça Federal em Goiás apreende bens de Marconi Perillo


A decisão do juiz da 11ª Vara Federal de Goiás tem o objetivo de resguardar eventual condenação ao ressarcimento dos valores recebidos a título de propina, visto que o investigado poderia se desfazer de seu patrimônio até o julgamento final do feito.

0

O Juiz Substituto da 11ª Vara Federal em Goiás, Rafael Ângelo Slomp, determinou, a pedido do Ministério Público Federal, o arresto dos bens de Marconi Perillo, ex-governador de Goiás. O MPF entendeu ser necessária a medida para resguardar o ressarcimento de eventuais valores que o tucano teria recebido em propina da empresa Odebrecht, imputação que responde na respectiva vara Federal.

Na mesma decisão, datada de 6 de dezembro do ano passado, mas que não tinha sido divulgada em virtude do processo correr em segredo de justiça, o juiz decretou, ainda, o arresto dos bens de Jayme Rincón, também réu na mesma ação a que responde Marconi Perillo, e outros pertencentes a seus familiares.

De acordo com o magistrado, diante dos fatos apurados, a medida cautelar de arresto, requerida pelo Ministério Público Federal, apresentou-se como razoável e proporcional, na medida que se busca acautelar o patrimônio dos investigados, mesmo aquele registrado em nome de pessoas interpostas, a fim de possibilitar a reparação do dano causado pelas supostas infrações penais.

O juiz determinou a expedição de ofício aos respectivos cartórios de imóveis, a fim de que sejam procedidos os registros da ordem de bloqueio dos imóveis pertencentes a Marconi Perilo e aos demais citados na ação.

Leiam a íntegra da decisão clicando aqui

 

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.