Marconi Perillo encerra mandato sem cumprir promessa de chamar concursados da PM


Durante campanha de 2014, o tucano prometeu chamar todos os aprovados em cadastro de reserva do concurso público da PM-GO de 2012, mas cerca de 862 excedentes foram ignorados

0

Mesmo com um déficit de aproximadamente 60% do efetivo de policiais militares definido em lei, o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), termina seu mandato sem cumprir o compromisso de campanha de chamar todos os aprovados em cadastro de reserva do concurso público da Polícia Militar de 2012. Desde 2013, os chamados excedentes lutam pela convocação.

Em 2014, durante a campanha para o governo de Goiás, o atual governador Marconi Perillo se comprometeu, durante debate com o então candidato do MDB, Iris Rezende, a chamar todos os concursados. Depois de eleito, no entanto, o governador reconsiderou sua posição.

Em 2015, o Diário Oficial chegou a publicar a lista de 2064 aprovados em cadastro reserva do concurso público da PM-GO, já que o Tribunal de Justiça de Goiás havia negado recurso do governo do Estado e determinado a convocação dos candidatos excedentes.

Apesar da determinação judicial e da publicação em Diário Oficial, cerca de 862 aprovados em cadastro de reserva daquele concurso ainda aguardam o chamamento. Mesmo com esses concursados prontos para iniciarem o curso de formação e um déficit de cerca de 18 mil policiais no Estado, Marconi Perillo vai encerrar seu mandato no próximo dia 7 de abril sem convocar esse pessoal.

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.