Marconi Perillo, ex-governador de Goiás, é alvo de operação da Polícia Federal


Operação prendeu o coordenador de campanha do atual governador de Goiás José Eliton, candidato à reeleição. Investigação apura pagamentos indevidos a agentes públicos de Goiás, relatada na delação da Odebrecht.

0

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (28) uma operação para cumprir mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Marconi Perillo (PSDB), ex-governador de Goiás e candidato ao Senado.

Como parte da operação, chamada de Cash Delivery, a PF prendeu Jayme Rincon, coordenador de campanha do atual governador de Goiás e candidato à reeleição, José Elinton (PSDB). Com o motorista de Rincon, a polícia encontrou maços de dinheiro vivo.

Os mandados foram autorizados pela 11ª Vara de Justiça Federal em Goiás nas cidades de Aparecida de Goiânia, Pirenópolis e Aruanã, em Goiás, e em Campinas e São Paulo. A Cash Delivery apura repasses indevidos para agentes públicos em Goiás. A cifra investigada é de mais de R$ 12 milhões.

O inquérito penal, que apura o cometimento dos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva, foi remetido à justiça goiana pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) depois que Marconi Perillo renunciou ao cargo de governador para concorrer à uma cadeira no Senado Federal em outubro próximo.

De acordo com as investigações, baseadas nas delações premiadas dos ex-executivos da Odebrecht, Alexandre José Lopes Barradas, Fernando Luiz Ayres da Cunha Santos Reis, José Antônio Pacífico Ferreira e Ricardo Roth Ferraz, o tucano teria sido beneficiado com o pagamento de R$ 10 milhões, sendo R$ 2 milhões em 2010 e R$ 8 milhões em 2014.

Fonte: G1/Goiás

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.