Na condição de réu em ação penal, Marconi Perillo perde discurso de ficha limpa


Juiz da 8ª Vara Criminal de Goiânia acatou denúncia do Ministério Público Federal e colocou o tucano na condição de réu em ação penal por suposto crime de corrupção passiva

0

O juiz da 8ª Vara Criminal de Goiânia, Ricardo Prata, determinou abertura de ação penal contra o ex-governador tucano Marconi Perillo pelo crime de corrupção passiva. A decisão, datada do dia 6 de agosto próximo passado, atende pedido do Ministério Púbico Federal e tira do ex-governador o discurso de ficha limpa para as eleições de outubro.

Marconi Perillo, candidato a uma das vagas para o Senado Federal pelo PSDB, foi denunciado ao STJ em março do ano passado, quando ainda era governador do Estado de Goiás, acusado de ter recebido R$ 90 mil em propinas, divididos em duas parcelas de R$ 45 mil, pagas pela Delta Construções, do empresário Fernando Cavendish, também denunciado. Depois de deixar o governo, em abril deste ano, Perillo perdeu o foro por prerrogativa de função e a denúncia do MPF foi enviada para a justiça comum de Goiás.

De acordo com a denúncia, a suposta propina paga ao então governador Marconi Perillo teve o objetivo de garantir a aditivação do contrato de locação de viaturas, mantido pelo estado de Goiás e a Delta Construções, que saltou de R$ 66 milhões para mais de R$ 75 milhões, o que só foi possível graças a participação do ex-governador, já que ele, em razão do cargo que ocupava, tinha total autoridade para decidir em favor da Delta, bem como manter o fluxo de pagamentos em favor da referida empresa.

Leia a íntegra da decisão que colocou Marconi Perillo no banco dos réus clicando aqui

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.