Por falta de segurança, ministra Cármen Lúcia não vai ao presídio para vistoria

0

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, cancelou a visita que faria ao complexo prisional de Aparecida de Goiânia na tarde desta segunda-feira, 8. O motivo, segundo informações, seria a falta de segurança no presídio, o que teria motivado conselhos de outra autoridades para que a presidente no fosse ao local para a vistoria agendada logo após a rebelião do dia 1º de janeiro.

Segundo notícias veiculadas pelo Jornal O Popular, Cármen Lúcia e comitiva correriam riscos de vida em decorrência da presença de armas na unidade.

Durante a reunião com o governador Marconi Perillo, a ministra teria dito que é inaceitável que um presídio estadual permitisse que os presos fizessem festas regadas a drogas e bebidas alcoólicas. “Você está me dizendo isso na frente do governador de Goiás  e de outras autoridades locais? Essa situação é inaceitável”, disse a presidente do STF.

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Deixe um comentário