Prefeitura de Catalão à beira de um colapso. Cidade é administrada
pelo tucano Jardel Sebba.

0

Reportagem do Jornal O Hoje, assinada pela jornalista Lênia Soares, informa que a Prefeitura de Catalão, cidade a 260 km de Goiânia, localizada no sudeste do Estado, está à beira da bancarrota. Segundo a matéria, a Prefeitura de Catalão deve aproximadamente R$ 12 milhões.

A cidade é administrada pelo tucano Jardel Sebba, ex-presidente da Assembleia Legislativa e que responde, juntamente com o Pe. Luiz Augusto, ação de improbidade administrativa impetrada pelo Ministério Público em decorrência do escândalo que ficou conhecido como o caso do “Padre fantasma”. Jardem é acusado de manter o padre nos quadros da Assembleia sabendo que ele não comparecia para o trabalho.

“Infelizmente não conseguimos regularizar esta dívida devido ao momento de dificuldade. Estamos fazendo o possível para quitar no menor prazo possível. Já reduzimos bastante o número de funcionários, cortamos gratificações e determinamos um orçamento reduzido para todas as secretarias”, explicou Jardel à reportagem do O Hoje. Seguindo a estratégia tucana em Goiás, Jardel tenta, entretanto, nacionalizar o problema.

A inadimplência da Prefeitura com seus fornecedores tem causado grande impacto na economia local. Demissões e esfriamento do comércio são algumas das consequências. A prestação de serviços públicos à população também está comprometida. Apenas para a Samma, empresa prestadora de serviços, o município deve cerca de R$ 3 milhões, que já protestou a dívida em cartório.

Outros credores da Prefeitura de Catalão que também levaram a protesto os títulos vencidos e não pagos pelo município são: Corpus, de limpeza urbana, Reusa Conservação Ambiental, Armindo Soares, Clínica de Diagnóstico de Catalão, Espolio de Celso Antônio, e os empresários Ronie Von Pereira, Clebio Pereira, Sílvia de Souza, Aparecida Martins, Dirceu Alves, Maria Vieira, Nerci Conforte, Monica Marques, Lúcia Correia, Nair Borges, Divina Ribeiro, Joana D`Arc Faleiros, Iracildo dos Santos, Paulo Dias, João Francisco, Maria Hortência e Alzira da Silva.

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.