Presidente da Câmara repudia ofensas morais proferidas por Jorge Kajuru contra mulheres goianas


Em artigo publicado hoje, 18, no jornal Diário da Manhã, Andrey Azeredo diz lamentar a conduta do vereador candidato ao Senado e prega o combate à cultura machista

0

Em artigo publicado hoje, 18, no jornal Diário da Manhã, o presidente da Câmara Municipal de Goiânia, vereador Andrey Azeredo, repudia às manifestações machistas e misóginas proferidas por seu colega de parlamento, Jorge Kajuru, contra a secretária Municipal de Saúde, Fátima Mrue, e Dona Íris de Araújo, primeira dama de Goiânia.

Numa postagem extremamente machista, feita no microblog Twitter, Kajuru chama de “vagaba”, forma reduzida de vagabunda, a titular da pasta da saúde goianiense e de “canalha” a primeira dama de Goiânia.

Para Andrey Azeredo, desvalorizar moralmente ou debochar publicamente de uma mulher constituem uma violência como tantas outras que, infelizmente, ocorrem frequentemente no Brasil. “Além da ofensa em si, da intenção de ferir, as palavras usadas contra elas ofendem a condição feminina delas e são carregadas de preconceitos machistas e de misoginia”, afirma, reiterando que é enfaticamente contra esse comportamento.

O presidente do legislativo municipal lembra que as duas mulheres ofendidas por Kajuru são, como todas as outras, dignas de respeito. “E Dona Íris é uma mulher que se dedicou a vida inteira a trabalhar por Goiás e pelos goianos. É uma mulher corajosa, pioneira na política, dedicada às causas sociais e conhecida nos 246 municípios do nosso Estado”, completa.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.