Presidente da Comissão da Mulher Advogada, da OAB/GO, critica Kajuru por ofensas às mulheres goianas


Ariana Garcia diz, em artigo publicado no DM, que a sociedade precisa contar não só com homens probos no poder, mas também com quem dê exemplo ético em relação aos direitos individuais

0

A presidente da Comissão da Mulher Advogada, da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Goiás, Ariana Garcia, criticou veementemente, em artigo publicado no jornal Diário da Manhã de hoje, 13, as palavras chulas e depreciativas usadas pelo vereador Jorge Kajuru contra a secretária Municipal de Saúde de Goiânia, Fátima Mrue, e Dona Íris, primeira dama de Goiânia. Na sua conta no Twitter, o vereador do PRP e candidato ao Senado por Goiás chamou a secretária de “vagaba” e a primeira dama de “canalha”.

De acordo com Ariana, as ofensas às mulheres, principalmente quando partem de homens que deveriam zelar pelos direitos delas, acabam fomentando a violência física que vitima cada vez mais essas mulheres. “Esse país sofre pelas violências a suas meninas e mulheres e esses xingamentos transmitem a errônea sensação de que se pode causar às mulheres violências outras: física, sexual e psicológica, por exemplo”, avalia.

A representante da OAB/GO  lembra que Goiânia é a quinta capital em números de violência contra as mulheres e a conduta do vereador contribui para essa triste estatística. Segundo ela, a sociedade precisa contar não só com homens probos no poder, mas também com quem dê exemplo ético em relação ao direitos humanos individuais.

“Vagaba significa a externação do machismo, preconceito e desrespeito mais atrasado. Esse mesmo machismo em sua feição de violência moral é conduta que configura vários tipos penais previstos na legislação brasileira”, assevera Ariana Garcia.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.