Professores do Basileu França denunciam demissões em retaliação a movimento


De acordo com informações recebidas pelo Blog, três professores da unidade teriam sido demitidos e outros estão sendo pressionados a encerrar o movimento grevista

0

Professores do Centro de Educação Profissional em Artes Basileu França, uma tradicional escola referência em artes localizada no Setor Universitário, em Goiânia, denunciam que três professores da unidade foram demitidos em retaliação ao movimento grevista, deflagrado no último dia 29 de outubro em virtude do atraso no pagamento dos salários e outros direitos trabalhistas.

Segundo professores e funcionários do Basileu França, os trabalhadores estariam sendo pressionados para encerrarem o movimento, sob pena de terem o mesmo destino dos três colegas. O Centro de Gestão em Educação Continuada (Cegecon), OS que administra a unidade, nega que as demissões tenham sido em retaliação à paralisação.

Cássia Fernandes, uma das professoras demitida, usou sua conta no twitter para denunciar que a demissão foi uma represália às denúncias que havia feito nas redes quanto ao não pagamento dos salários de outubro/2018, bem como o não recolhimento do FGTS.

“Eu e outros 3 professores do Basileu fomos demitidos pela OS Cegecon até agora. Uma das professoras foi tirada de dentro da sala para receber o aviso prévio indenizado. Não tinham dinheiro para pagar salários e recolher direitos, mas têm para punir quem falou sobre os abusos?”, questionou a professora, aproveitando o microblog para pedir ajuda ao Ministério Público.

Servidores do Centro de Artes temem que os salários de novembro e dezembro não sejam pagos e já admitem calote por parte da Cegecon e do Governo de Goiás.

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.