Quase uma delação: ex-assessor de Marconi Perillo diz que o tucano foi omisso no caso das mortes dos menores


José Luiz Bittencourt Filho, ex-presidente da Agência Goiana de Comunicação entre 2011 e 2013, tem usado um blog para apontar omissão do ex-patrão. Seu irmão, no entanto, continua à frente da comunicação estatal goiana

0

O ex-presidente da Agência Goiana de Comunicação (Agecom), José Luiz Bittencourt Filho, está decidido a complicar a vida do ex-patrão. O homem que já foi o responsável por cuidar da imagem do ex-governador Marconi Perillo hoje não faz outra coisa senão criticar o tucano.

Sem meias palavras e sabendo do que fala, Bittencourt Filho diz que o Governo Marconi foi alertado sobre situação precária do centro de internação no 7º Batalhão da Polícia Militar, no Jardim Europa, onde, na manhã de ontem, 25, nove menores morreram vítimas de incêndio em uma das celas daquela unidade.

Segundo José Luiz, Marconi Perillo teria assinado documento em 2013 comprometendo-se a resolver o problema, mas não tomou nenhuma providência e deixou a bomba para Zé Eliton.

“Não podia ser diferente: a bomba acabou explodindo no colo do governador-tampão Zé Eliton. O governo Marconi transformou o sistema prisional de Goiás em um inferno”, diz o Bittencourt rebelde. Leia o post aqui

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.