Ronaldo Caiado diz que segurança pública não é prioridade do governo de Goiás


Em artigo no DM, senador lembra que efetivo da Polícia Militar é menor do que o de 20 anos atrás e que o ideal hoje seriam no mínimo 33 mil policiais

0

Em contundente artigo publicado hoje, 12, no jornal Diário da Manhã, o senador Ronaldo Caiado (DEM) expôs a omissão e incompetência do governo de Goiás no que tange à segurança pública. De acordo com Caiado, a falta de investimentos por parte de Marconi Perillo, governador do Estado, culminou com dados assustadores.

Caiado lembra que o número de homicídios em Goiás cresceu 230% desde que Perillo assumiu o seu primeiro mandato, em 1999, e que o Estado saiu da 18ª posição de mais violento do Brasil para a triste 5ª colocação, com uma taxa de homicídios na  casa de 43,6 mortes por cada grupo de 100 mil moradores.

O Senador diz, ainda, que Goiás, por conta da má gestão dos recursos públicos, não poderá contar com a linha de crédito especial do BNDES para a área da segurança pública, porque o Estado foi rebaixado em sua nota no ranking de endividamento do Tesouro Nacional. Goiás é nota C e juntamente com os outros estados pontuados com nota D estaria impedido de receber esses créditos.

“Por culpa do mau gerenciamento dos recursos públicos – que, diga-se de passagem, saem do bolso dos cidadãos por meio dos impostos -, está sendo negado aos goianos o direito de viver em tranquilidade, sem se esbarrar com o crime em cada esquina”, diz Caiado.

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.