Rubiataba: comerciantes fazem vaquinha para comprar armas para a Polícia Militar

0

Um fato curioso, que mostra o nível de precarização da Polícia Militar no Estado de Goiás, aconteceu em Rubiataba, cidade a 200km de Goiânia. A associação comercial e industrial da cidade, em ofício dirigido aos seus associados, datado do último dia 6 de julho, conclama os comerciantes  a contribuírem para a compra de duas armas de fogo que servirão aos policiais militares do município. De acordo com o expediente, essa é a alternativa que lhes restam, haja vista que os atuais armamentos usados pelos policiais que fazem a segurança da cidade estão ultrapassados e não são mais apropriados. 

A associação informa que já foram enviados vários pedidos ao governo do Estado no sentido de prover a deficiência da Polícia Militar na região, mas nunca obtiveram respostas e que, diante do alto índice de ocorrências de roubos, furtos e outros crimes na cidade, restou apelar para a contribuição dos moradores para proverem os policiais com armamentos condizentes para um eventual enfrentamento com os bandidos que atormentam o município . De acordo com a circular, as duas armas custarão a quantia de R$ 16 mil.

Os dirigentes empresariais lamentam o fato do governo ser omisso e adiantam aos contribuintes que as armas serão para uso restrito no âmbito da cidade de Rubiataba e não poderão ser transferidas para outro município. Esse é mais um caso surreal da insegurança pública instalada no Estado governado pelo tucano Marconi Perillo.

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.