Santa Casa de Misericórdia de Goiânia recebe R$ 350 mil em emendas apresentadas por Dona Íris


Recursos, que foram incluídos nos orçamentos da União nos anos de 2012 e 2014 pela então deputada federal Dona Íris, chegaram agora ao hospital e permitiram a aquisição de equipamentos essenciais para a boa prestação dos serviços à população

0

A Santa Casa de Misericórdia de Goiânia, hospital filantrópico ligado à Sociedade São Vicente de Paula, comunicou à primeira dama de Goiânia, Dona Íris de Araújo, que recebeu o repasse de R$ 350 mil, decorrentes de duas emendas parlamentares da então deputada federal por Goiás, Dona Íris, incluídas nos orçamentos da União de 2012 e 2014, e que permitiram a aquisição de vários equipamentos essenciais ao funcionamento da instituição. 

No ofício, datado do último dia 10 de julho, endereçado à Dona Íris, a direção do hospital informa que os recursos compuseram o montante financeiro que possibilitou a aquisição de uma calandra de alta produção, uma secadora de roupas hospitalares, 25 computadores, três balanças plataformas, uma balança antropométrica, quatro carros de transportes e dois aparelhos raios-X móveis.

“Assim, esta instituição manifesta seus profundos agradecimentos pelo discernimento e escolha da Santa Casa de Misericórdia de Goiânia para a significativa contribuição”, diz o ofício. De acordo com a superintendência da Santa Casa, os recursos chegam num momento em que os novos gestores procuram restabelecer seus objetivos e credibilidade.

Durante seus dois mandatos de deputada federal, Dona Íris foi incansável na imposição e emendas ao orçamento visando contemplar entidades e municípios do Estado de Goiás. Entre 2010 e 2014, mais de R$ 2,7 milhões em emendas da deputada foram incluídas nos orçamentos da União, destinadas à entidades de Goiânia, como Fundo Municipal de Saúde, Associação de Combate ao Câncer, Associação Pestalozi de Goiânia, Apae, Fundação Banco de Olhos e a própria Santa Casa de Misericórdia de Goiânia.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.