Sensação de insegurança em Goiânia é causada por número elevado de crimes contra o patrimônio


O medo que gera pânico nos moradores da capital goiana está diretamente ligado ao elevado número de roubos e furtos que ocorrem na cidade e não só aos homicídios. No ano passado, foram mais de 83 mil ocorrências dessas naturezas

0

O que efetivamente tem contribuído para o pânico que tomou a população goianiense nos últimos anos são os elevados números de roubos e furtos que ocorrem na Capital. De acordo com levantamentos feitos pelo Blog, cerca de 80% dos ouvidos citam, primeiro, os assaltos em logradouros públicos e os roubos em residência quando falam em violência e falta de segurança.

Em 2017, segundo dados da própria Secretaria de Segurança Pública de Goiás, ocorreram 35 mil crimes de roubos em Goiânia e outros 48 mil de furtos. Somados, foram mais de 83 mil crimes contra o patrimônio praticados em Goiânia no último ano. A média é assustadora: são 1.276 crimes por dia, 53 por hora e quase 1 roubo ou furto a cada minuto. A taxa por grupo de 100 mil moradores chega a incríveis 5.533.

O medo de ser morto em assaltos não é descartado. No ano passado, ocorreram 22 roubos seguidos de morte em Goiânia, os chamados latrocínios. Embora pregue que os índices estão diminuindo, o governo de Marconi Perillo não consegue dar resposta aos anseios da população. O baixo efetivo policial é uma das razões para que os crimes e a sensação de insegurança persistam.

 

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.