Sindjustiça impetra mandado de segurança contra atrasos e parcelamentos de salários


Entidade representativa dos servidores do judiciário goiano alega que o pagamento esta constantemente sendo feito em atraso, gerando vários prejuízos financeiros aos trabalhadores

0

O Sindicato dos Servidores e Serventuários da Justiça do Estado de Goiás – Sndjustiça, impetrou junto ao Tribunal de Justiça do Estado mandado de segurança preventivo, com o intuito de evitar que os servidores do judiciário goiano sejam prejudicados com eventuais atrasos no pagamento dos salários.

Há uma preocupação generalizada entre os servidores públicos de Goiás quanto a capacidade do Governo de Goiás de honrar o pagamento da folha nos três últimos meses do atual exercício, já que as notícias de falta de recursos são públicas e notórias.

O Sindjustiça alega no pedido que  o pagamento dos servidores do Poder Judiciário esta constantemente sendo feito em atraso e que esse procedimento do Governo de Goiás tem gerado vários prejuízos financeiros aos seus representados, tais como ônus e juros das despesas mensais, violando os princípios constitucionais da legalidade, da razoabilidade e da motivação.

O Sindicato lembra, ainda, que o Governo não se dignou a esclarecer quais os motivos para justificar a medida ilegal e arbitrária. “Na imprensa e na mídia local, circula notícias acerca do atraso e parcelamento de salários em razão da crise financeira que assola o país e também o Estado de Goiás, e diante desse cenário nebuloso é possível verificar a existência de risco de continuidade de parcelamento e ou/atraso nos próximos meses”, diz trecho da peça endereçada ao judiciário.

De acordo com o ente sindical, os atrasos verificados desde o ano de 2016 violam, inequivocamente, direito líquido e certo dos servidores, fato que justifica o cabimento do mandado de segurança preventiva, em razão da iminência real e concreta dos atrasos/parcelamentos da remuneração dos servidores do Poder Judiciário Goiano.

Leiam a íntegra do pedido de mandado de segurança clicando aqui

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.