Um mês depois que Marconi Perillo virou réu em ação penal, imprensa local ainda não sabia de nada


Notícia foi divulgada em primeira mão por veículo da imprensa nacional 28 dias depois da decisão do juiz Ricardo Prata, da 8ª Vara Criminal de Goiânia. Nenhuma notícia correlata ainda havia sido divulgada pela imprensa local

0

Apenas depois que o colunista Fausto Macedo, do jornal O Estadão, divulgou a notícia de que Marconi Perillo, ex-governador de Goiás, tinha se tornado réu em ação penal por força de decisão do Juiz Ricardo Prata, da 8ª Vara Criminal de Goiânia, é que a imprensa local noticiou o ocorrido. O despacho do juiz, no entanto, está datado de 6 de agosto de 2018, quase um mês atrás.

O jornal O Popular, do Grupo Jaime Câmara, o maior conglomerado de comunicação do Estado, deu publicidade ao fato apenas depois que a notícia já tinha viralizado nas redes sociais, às 15 horas e 20 minutos de hoje, 3 de setembro. Com exceção deste blog, nenhum outro site, blog ou jornal digital de Goiânia havia divulgado a notícia até o momento.

Marconi Perillo, candidato a uma das vagas para o Senado Federal pelo PSDB, foi denunciado ao STJ em março do ano passado, quando ainda era governador do Estado de Goiás, acusado de ter recebido R$ 90 mil em propinas, divididos em duas parcelas de R$ 45 mil, pagas pela Delta Construções, do empresário Fernando Cavendish, também denunciado. Depois de deixar o governo, em abril deste ano, Perillo perdeu o foro por prerrogativa de função e a denúncia do MPF foi enviada para a justiça comum de Goiás.

Nos últimos sete anos, o Governo de Goiás gastou mais de R$ 1 bilhão em propagandas e noticiário.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.