Único Credeq implantado pelo governo de Goiás teve gastos, em média, de R$ 56,8 mil por cada internação que dura no máximo 60 dias


Unidade em Aparecida de Goiânia é a única que foi colocada em operação. Promessa de campanha de Marconi Perillo em 2010 previa a instalação de dez unidades em todo Estado

0

O Centro Estadual de Referência e Excelência em Dependência Química, em Aparecida de Goiânia (Credeq Professor Jamil Issy), a única das dez unidades prometidas por Marconi Perillo, ex-governador de Goiás, na campanha de 2010, que está em funcionamento, apresentou gastos exagerados para o tratamento de dependentes químicos internados na unidade.

De acordo com dados divulgados pelo Jornal O Popular, cada paciente tratado na unidade, cuja internação tem um prazo máximo definido de 60 dias, custou aos cofres públicos a importância de R$ 56,8 mil reais. O Centro é gerido pela Organização Social Luz da Vida, que até o final do ano passado havia recebido cerca de R$ 38,6 milhões do governo estadual e havia atendido apenas 679 pacientes.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.