Vice-presidente da CEI da Saúde pede que hospitais públicos de Goiás voltem a atender urgência e emergência


Paulo Daher (DEM) quer que HUGO, HUGOL e Materno Infantil abram as portas para atendimento de urgência à população sem que seja necessário o paciente passar pelos Cais e Ciams da Capital

0

O vereador Paulo Daher (DEM), vice-presidente da CEI da Saúde da Câmara Municipal, em requerimento aprovado pela comissão, pede que os hospitais públicos de Goiás, especialmente o HUGO, HUGOL e Materno Infantil, voltem a atender urgência e emergência em Goiânia, sem a necessidade de regulação da saúde municipal.

De acordo com Paulo Daher, antes da terceirização dos hospitais públicos estaduais para as Organizações Sociais, o Hospital de Urgência de Goiás (HUGO) atendia cerca de 800 pacientes/dia. Hoje, terceirizado, não atende mais do que 120 pessoas.

Para Daher, que também é médico, ao fechar as portas dos hospitais de urgência de Goiás, o governo do Estado transferiu toda responsabilidade para o município e se escondeu atrás de uma regulação que, em muitos casos, mostra-se um complicador para o cidadão que busca socorro nos postos e centros de saúde de Goiânia.

“Paciente que apresenta grave quadro de saúde é obrigado a procurar primeiro o Cais, para só depois ser encaminhado ao hospital. Isso, a meu ver, não tem o menor sentido”, diz.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.