Violência explode em Goiás

0

Fruto de um governo sem projetos e midiático, a violência em Goiás continua sua escalada de crescimento. Dados da Secretaria de Segurança Pública de Goiás mostram que o número de homicídios dolosos cresceu 29,21% no mês de abril, se comparado ao mês anterior. Foram registrados 230 homicídios em abril, contra 178 mortes no mês de março. Nos últimos 4 meses de 2017 foram assassinados  789 pessoas no estado de Goiás.

Em Goiânia, os números são igualmente preocupantes. A Capital, que já figurou como a 23ª cidade mais violenta do mundo em 2014, registrou 49 homicídios no último mês, um aumento de 48,5% se comparado ao mês de março. O número de roubos registrados foi de 3.056 ocorrências, média de 100 crimes por dia.

Desde que assumiu seu primeiro mandato em 1999, Marconi Perillo tem assistido o crescimento vertiginoso da violência em Goiás. O estado saiu da 18ª posição de mais violento do país para ocupar a horrorosa 4ª colocação nesse quesito, com índice de homicídios na casa de 44 mortes por 100 mil habitantes. Além de Goiânia, Luziânia e Aparecida de Goiânia também figuram entre as mais violentas do mundo.

Entre as causas para a violência em Goiás pode estar o baixo efetivo das polícias goianas. A Militar, por exemplo, tem um efetivo de aproximadamente 11 mil policiais, mas destes, segundo representantes da categoria, apenas 8 mil estão nas ruas divididos em 4 turnos de 2 mil PMs. Já a Polícia Civil, que em 1998 tinha um efetivo de 6 mil policiais, hoje tem metade disso, alocados em estruturas totalmente precarizadas.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.