Wilder Morais confirma que liberou verbas para o Instituto do Diabético em Goiânia


Em vídeo, senador afirma que intermediou a liberação dos recursos que vão permitir o funcionamento do primeiro hospital do gênero no Brasil. A participação de Wilder no processo de liberação dos recursos havia sido negada por Kajuru, idealizador do projeto

0

O senador Wilder Morais (DEM) usou as redes sociais para reafirmar que foi sim o responsável pela liberação dos recursos destinados ao Instituto do Diabético em Goiânia, o primeiro hospital do gênero no Brasil e que foi idealizado pelo vereador Jorge Kajuru (PRP).

Segundo Wilder Morais, o esclarecimento tem o objetivo de fazer cessar todas as dúvidas levantadas por pronunciamento do vereador do PRP, que depois de ter atendida a solicitação feita ao próprio senador no plenário da Câmara Municipal de Goiânia, quando lá esteve há cerca de três meses, passou a informar a seus seguidores nas redes sociais que ele, Wilder, não teria cumprido o prometido.

De acordo com o senador, ele foi o primeiro a ser provocado para liberação dos R$ 6 milhões necessários para os equipamentos do instituto. “Talvez as pessoas não saibam, mas as coisas não caem do céu. As coisas, para acontecerem, tem que ter muito esforço, muito trabalho, muita dedicação e muita competência. E foi isso que eu fiz pelo Centro do Diabético de Goiânia”, disse Wilder, lembrando que também intermediou o convênio entre o Centro e o Hospital Geral de Goiânia (HGG) para a realização de cirurgias bariátricas.

 

Sobre o autor

Graduando em Administração de Empresas pela UFG - Campus Goiânia, crítico das práticas politiqueiras e absolutamente intolerante a corrupção. @regesmaia

Comments are closed.