Connect with us

Direito e Justiça

“Isolamento social está saturado, por isso é preciso adotar outras ferramentas atenuantes desse processo de expansão da Covid-19”, diz secretário de Saúde de Goiás

Ismael Alexandrino falou ao JA1, da Televisão Anhanguera, na tarde deste sábado, 11/07. De acordo com o secretário, o isolamento social depende do engajamento da população, mas, segundo ele, essa mesma população que respeitou a quarentena num primeiro momento já estaria saturada e por isso não se consegue aumentar o isolamento social em Goiás

Publicado

on

O secretário estadual de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, falou hoje ao JA1, da Televisão Anhanguera, e disse que o isolamento social em Goiás está saturado, por isso a necessidade do poder público buscar outras alternativas para conter o avenço da pandemia do novo coronavírus no Estado. Mesmo depois do último decreto, que proibiu o funcionamento das atividades não essenciais, o isolamento social em Goiás subiu apenas 1,5%.

De acordo com o secretário, o isolamento social é uma medida que depende do engajamento da população, mas essa mesma população, segundo ele, depois de quase 120 dias, não consegue mais permanecer em casa, seja porque não tem mais recursos, seja porque entendeu que o isolamento não foi capaz de dar respostas ao avanço da Covid-19, por isso não é mais possível aumentar o índice de isolamento social no Estado.

Alexandrino explicou que não se trata de abandonar o isolamento, mas de criar outras alternativas que possam, também, evitar a disseminação do novo coronavírus. Ele entende que a adoção de protocolos sanitários rígidos pode ter resultados positivos no enfrentamento à pandemia.

“O uso de máscaras, a higienização das mãos com água e sabão, o uso do álcool em gel e sanitização dos locais públicos podem surtir efeitos positivos. Além isso, deve ser reforçada a recomendação para que se evitem aglomerações e, quem puder, que continue praticando o isolamento social e só saia de casa se for extremamente necessário. Mais do que nunca, a população precisa ajudar para que ela mesma não sinta na pele a voracidade da Covid-19”, ressalta.

Governo de Goiás e Prefeitura de Goiânia devem publicar na próxima terça-feira, 14, novos decretos de flexibilização das atividades econômicas para a capital. Tudo indica que será permitida a reabertura de bares e restaurantes, além de outras atividades não essenciais que permaneciam fechadas, como é o caso do comércio da região da Rua 44, no Setor Norte Ferroviário, um dos maiores polos comerciais do Brasil.

Copyright © 2020 - Nos Opinando - Liberdade de opinião em primeiro lugar.