Connect with us

Cidades

Marconi Perillo reduz em 30% gastos com horas extras de policiais. Medida vai reduzir número de PMs nas ruas

Published

on

O que já era pouco vai ficar menor ainda. Publicado no último dia 30 de dezembro no Diário Oficial do Estado, o Decreto 8.861 de 29 de dezembro de 2016, assinado pelo Governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), determina que a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária e a Secretaria da Casa Militar deverão reduzir em 30% o respectivo somatório de gastos com serviços extraordinários prestados por policiais civis, militares, bombeiros militares e servidores dos órgãos gestores de Polícia Técnico-Científica, Administração e Segurança Penitenciária.

A redução, segundo o decreto, tomará por base o valor pago por cada pasta em outubro do ano passado.Decreto 1-vert A medida impactará, automaticamente, no efetivo virtual da polícia militar, já que os recursos para pagar as horas extras serão reduzidas. A verba, alocada no programa “Cidadão Seguro”, chegou a R$ 6 milhões em 2015.

Efetivo virtual é o nome que se dá ao serviço prestado pelo Policial Militar durante a sua folga. A medida ajuda a aumentar o pouco efetivo de policiais militares que atuam diuturnamente no estado. Por cada hora extra o PM recebe R$ 16 reais e não são pagos mais do que R$ 2.600,00 por mês, mesmo que o policial tenha realizado horas extras que excedam esse valor. Com a redução da verba para pagamento desse serviço extraordinário, a tendência é que menos policiais estejam nas ruas das cidades goianas.

Continue Reading

Copyright © 2020 - Nos Opinando - Liberdade de opinião em primeiro lugar. Shared By Fancy Text Generator