Connect with us

Cidades

Professor da UEG sofre retaliação por participar de movimento contra a reforma da Previdência

Published

on

Professores, alunos e amigos do historiador e professor doutor da Universidade Estadual de Goiás-Campus de Quirinópolis, Rodrigo Jurucê Mattos Gonçalves, denunciam que o docente está sendo vítima de retaliação por ter participado do movimento contra a reforma da Previdência, ocorrida no último dia 15 de março em todo o Brasil. Segundo alegam, o Professor, com doutorado em História pela UFG e trabalhador efetivo do quadro de professores do colegiado de História da Universidade Estadual de Goiás, sofre perseguição política.

Em petição pública divulgada na internet, colegas e alunos se solidarizam com o professor e relatam que ele foi, anonimamente, denunciado à Ouvidoria da UEG sob a alegação de que “confeccionou” e colou “cartazes de manifestação de cunho político e partidário” dentro da estrutura da universidade. O denunciante alegou que é preocupante “que servidores públicos estejam ativamente engajados em tomarem partido em manifestações políticas de repercussão a nível nacional, enquanto agentes públicos e funcionários do estado”.

Para os defensores do Professor Rodrigo, “a denúncia mostrou-se não apenas injusta e injustificada, pois se confrontadas com a realidade dos fatos, com os Direitos Democráticos conquistados pelo povo brasileiro e com as normas mais simples de convivência civilizada, mas revelou também a completa ignorância e vileza política e social de seu autor anônimo, cujo único objetivo é cercear a liberdade alheia e causar mal estar perante aqueles que lutam pelos direitos conquistados pela classe trabalhadora”.

A petição eletrônica, que pede a desconsideração da denúncia contra o professor Rodrigo, pode ser acessada aqui.

Continue Reading

Copyright © 2020 - Nos Opinando - Liberdade de opinião em primeiro lugar. Shared By Fancy Text Generator