Connect with us

Política

Quem descumprir medidas impostas por decreto do Governo de Goiás será multado e responderá processos, garante Ronaldo Caiado

Em entrevista ao Sistema Brasil Central de Rádio, o democrata foi taxativo ao garantir que não permitirá desrespeito às medidas já tomadas para conter a propagação do novo coronavírus no Estado.

Published

on

Em entrevista ao Sistema Brasil Central de Rádio, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DM), foi taxativo ao afirmar que não permitirá desrespeito de quem quer que seja às medidas tomadas pelo seu governo para conter o avanço do novo coronavírus no Estado de Goiás. A pandemia de Covid-19 já matou mais de oito mil pessoas em todo o mundo e cerca de 250 mil estão infectados em todos os continentes. Em Goiás, foram registrados, até agora, 15 casos de pessoas diagnosticadas com Covid-19.

De acordo com o democrata, ele não vai permitir que as pessoas pratiquem a desobediência às medidas impostas por decreto governamental, cujo objetivo é salvar vidas. Segundo Caiado, as pessoas podem até achar que ele tem sido duro nas medidas tomadas até agora, visando diminuir a propagação do vírus, mas terão que respeitar as suas decisões.

“Às pessoas que acham que eu estou agindo com muita dureza, eu quero dizer a todas elas: vocês podem achar, mas vocês terão que cumprir. Escutem bem o que estou dizendo. Eu não vou admitir que as pessoas venham pregar a desobediência, quando se baixa um decreto para salvar vidas. Quem desrespeitar será multado, será levado à delegacia e vai responder a um processo”, alertou.

O governador disse que usará toda estrutura de segurança pública, incluindo polícia militar, polícia civil, bombeiros, procon para fazer cumprir as suas determinações. Caiado disse, ainda, que não tem medo de fazer valer a lei, principalmente quando o que se está em jogo é a vida das pessoas.

“Sou homem que Deus me poupou do sentimento do medo. Eu tenho a coragem para enfrentar esse nível de discussão, como tive no domingo passado, quando tive a coragem de impedir aglomeração na Praça Cívica, num momento em que estamos em situação de calamidade em saúde pública”, afirmou, lembrando o episódio do último domingo, quando foi para o meio de manifestantes reunidos em apoio ao presidente Jair Bolsonaro e exigiu o imediato encerramento do movimento.

Na noite desta terça-feira (17/03), o governador Ronaldo Caiado assinou novo decreto com ações mais duras para o enfrentamento à pandemia do Coronavírus no estado. O Decreto, de nº 9.637, determinou a interrupção de atividades de estabelecimentos comerciais e previu às empresas afetadas pelas medidas a possibilidade de concessão de férias coletivas nos termos da Consolidação das Leis do Trabalho. A medida adotada pelo Governo de Goiás tem sido apontada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a mais eficaz no controle da doença.

A partir da última quinta-feira (19/3) foram suspensas, por um período de 15 dias, todas as atividades em feiras, incluindo feiras livres, também em shoppings centers e nos estabelecimentos situados em galerias ou polos comercias de rua atrativos de compras. A lista inclui ainda cinemas, clubes, academias, bares, restaurantes, boates, teatros, casas de espetáculos e clínicas de estéticas. Excluem-se destas proibições os serviços de entrega.

Copyright © 2020 - Nos Opinando - Liberdade de opinião em primeiro lugar. Shared By Fancy Text Generator